quinta-feira, 26 de abril de 2012

O ano perfeito

Sempre que paro para pensar no amor é sempre igual, só é o seu nome que me vem a memória, é como um dejavú acontece sempre que eu estou sozinha, quieta, com a mente vazia.
Por mais que eu peça, implore, suplique, você não sai do meu pensamento, parece que já enraizou. Mas depois de tanto me lembrar do que o amor significa na minha vida, eu lembro de tudo o que aconteceu entre nós dois, Eu também errei e reconheço, mas talvez seja tarde demais para pedirmos perdão, para nos apaixonar novamente. Talvez seja isso mesmo, só uma lembrança, de um passado doce, de uma estação quente, de um ano perfeito.

(Lays Rafaelly)